marc3
Márcio Rossi

Ator Documentarista

Ator, graduado em Artes Cênicas pela Faculdade Paulista De Artes e formado em arte dramática pela Oficina de Atores Nilton Travesso. Integrante da Cia. Teatro Documentário, em 2008 atuou em Consumindo 68 peça que venceu o edital da mostra Utópicos e Rebeldes com parceria e incentivo do SESC-SP e Ministério da Cultura, com uma micro-temporada no Teatro-Anchieta no SESC Consolação, e no Espaço Parlapatões. Entre 2009 e 2012 documentou e encenou 4 peças de teatro documentário dentro das casas de moradores de São Paulo e participou da criação e atuação do documentário cênico Pretérito imperfeito com direção de Marcelo Soler. Participou da encenação Vértice – cartografias sobre e para Maria José dentro de diversos estabelecimentos comerciais do centro da cidade junto aos moradores/trabalhadores no ano de 2012. Na Cia., dirigiu a encenação Esteve Vasto Terço de nosso Belo Reino 2012-2013. Em 2014 criou e atuou em 4 interferências cênicas em 4 espaços urbanos da cidade: Las Putas Madres de la Luz (estação da Luz), Gracias a la vida que me a dado tanto (Feira Boliviana), Um rio dentro do trem (Linha Esmeralda da CPTM-Rio Pinheiros) e Passeio de domingo (Cemitério da Vila Mariana). Estreou em 2015 o documentário cênico TERRENOS no Centro Cultural Oswald de Andrade. Coordena o Núcleo de Pesquisa Teatral – Cemitério da Vila Formosa. Integra também há 10 anos do grupo de pesquisa corporal com base na técnica de Klauss Vianna OBARA, dirigido por Luzia Carion, onde investiga o trabalho do intérprete. É professor de teatro no Colégio Marupiara. Dentre outras encenações atuou em Válido até, 2007 criação coletiva dirigido por Rodrigo Batista, neste espetáculo ganhou o prêmio de melhor ator coadjuvante no 13 ° Festival Nacional de Curta-Teatro de Sorocaba.