Este Vasto Reino de Vosso Belo Reino

1 fevereiro 2016

cartaz rua nova temp

A encenação Este Vasto Reino de Vosso Belo Reino surge como resultado do projeto fomentado Mapear Histórias, ou como disse Guimarães, o real não está nem na chegada, nem na saída: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia; e em síntese é um convite a plateia para passear com os atores por um terço de nossa rua.

Na travessia, os documentados abriram as portas de seus estabelecimentos para receberem os espectadores, algumas vezes até sem a presença de atores intermediando. Em meio a isso tudo, muitos moradores colaboraram, e até um menino que, fazendo mágica, se destacava para com sua presença corroborar a ideia de que a rua ainda pode ser um lugar de convivência, um espaço familiar, onde encontramos nossas raízes e referências de mundo. O ato cênico propunha a desconstrução da rua como espaço de simples circulação de mercadoria que contribui para a ode aos condomínios fechados, já que ali tudo pode ser resolvido em “casa”, longe do encontro com a diferença. O ato de documentar nesse contexto representou um movimento de valorização do passado e da memória, adquirindo um caráter de resistência contra valores disseminados pelo primado das relações de mercado sobre as relações humanas.

Apresentado com o apoio do Fomento entre os meses de outubro e novembro de 2013.