Desde Quando Eu Ainda Era Travesti ou Lamentos do Palácio das Princesas

1 fevereiro 2016

11938234_10206119448119027_1547011146_n

Desde Quando Eu Ainda Era Travesti ou Lamentos do Palácio das Princesas, experimento no qual nos interessamos pela trajetória de Luiz Laureano, que se travestiu aos 14 anos, passou um período na Europa se prostituindo e, ao voltar ao Brasil, decidiu tirar os seios e tomar hormônios masculinos para novamente se “vestir de homem”. Tomamos o depoimento de Laureano para discutirmos cenicamente uma afirmação feita por ele: “É difícil ser mulher no Brasil”.

O olhar do travesti (homem) sobre a questão de gênero em nosso país foi o que nos impulsionou a construir o discurso cênico. Para a realização desse trabalho específico, contamos com um tempo escasso. Em decorrência desse problema, optamos por construir uma grande intervenção cênica, na qual a “limpeza de cena” cedeu espaço à presença quase performática dos atores, explorando cenicamente os dados de não ficção (imagens projeta-das, objetos cedidos pela pessoa alvo de nossa documentação) no intuito de articular um discurso teatral conciso e plasticamente impactante. Depois do TUSP, a intervenção cênica resultante foi apresentada em escolas profissionalizantes de Teatro, sempre dialogando com espaços não convencionais.