Ciao

9 fevereiro 2016

v mari

Com direção de Marcelo Soler,  “Ciao”,  integrou a Mostra Documenta SP, uma ação do atual  projeto da Cia. Teatro Documentário, denominado  Terra de Deitados.

Amparado pela Lei de Fomento ao Teatro, Terra de Deitados tem como objetivo experimentar situações de investigação de narrativas VELADAS, a partir da proposição: O CEMITÉRIO COMO MICROCOSMO DA CIDADE.

Após a realização de  quatro meses de oficinas em site specific com pessoas de áreas diversas (arquitetura, direito,estudantes de teatro, servidores dos cemitérios, etc) a Cia. Teatro Doc. compartilhou publicamente os resultados  dessas  investigações na Mostra Documenta SP. O evento  ocorreu  em quatro cemitérios públicos distintos, produziu  diversificadas materialidades artísticas. Contou  com o interesse e a participação dos funcionários das necrópoles municipal e do público em geral.

A interferência “Ciao” contou com a participação maciça dos servidores do Cemitério da Vila Mariana, intercalando fatos documentais da ação diária da necrópole às descobertas artísticas realizadas no período de residência do grupo no espaço. Ciao, um documentário sobre o adeus, que é também um até logo, velou muros e vielas do cemitério, revelando a diversidade e as contradições das percepções e das crenças do morrer e do viver. A radicalidade da interferência foi a de compartilhar aspectos de histórias reais de falecimentos muito recentes de um funcionário do cemitério Vila Mariana e de um parente documentarista. Em plena encenação, após revisitarmos saudades, pensarmos sobre a fé_ as presentes e as ausentes, participamos da cerimônia de enterro das cinzas da mãe do encenador e pensamos sobre os limites das dores sugeridas pela cena que habita a vida real.

documenta (6)